A Uber continua inovando quando o assunto é a forma de pagamento das viagens realizadas pelo aplicativo. Depois de começar a aceitar pagamento em dinheiro em julho do ano passado e, posteriormente, em cartões de débito de alguns bancos a partir de maio deste ano, agora é a vez da Uber testar o boleto bancário pós-pago. Acredite!

Segundo o site A vida é feita de Desconto, usuários selecionados foram convidados por um e-mail com o título “Quer pagar suas viagens de um jeito diferente?” para receber um limite de crédito de R$ 50 para realizar viagens. Após o cadastro, que exige dados mais sensíveis do usuário como RG e CPF por ser uma operação de crédito, possui vagas limitadas e estará ativo somente na quarta (20) e quinta (21), o usuário ganha um limite de R$ 50 para ser utilizado em viagens até 22 de outubro. Em seguida, do dia 25 de outubro em diante, serão enviados boletos cobrando somente o valor do limite utilizado no período. Não há informações sobre quais cidades participam do teste.

“A iniciativa pode ser uma alternativa interessante para quem, eventualmente, precisa de transporte e não dispõe de dinheiro, saldo em conta ou limite no cartão de crédito em algum momento”, avalia Thiago Rodrigo Alves Carneiro, CEO do marketplace A vida é feita de Desconto, um dos selecionados para testar o programa. “Ao mesmo tempo, bloqueios temporários de segurança no cartão cada vez mais comuns forçam o usuário a ter uma forma de pagamento de backup para eventualidades”, completa Carneiro.

Novas formas de pagamento surgem como uma alternativa para evitar a circulação de dinheiro em espécie e para quem não possui cartão de crédito, em especial para os usuários mais assíduos do serviço. Este novo teste da Uber pode estar relacionado também às recentes polêmicas e aumento nos relatos de violência por motoristas nas cidades onde a Uber passou a permitir o pagamento em dinheiro; o Brasil é um dos poucos países onde a Uber permite esta modalidade de pagamento.

Recentemente a Uber passou a exigir mais dados dos usuários no formulário de cadastro como uma forma de tentar diminuir índices de roubo e violência à motoristas – e até a outros usuários em carros compartilhados – ao identificar mesmo quem paga em dinheiro. Com um cadastro mais completo, o risco de crédito associado ao “cheque especial” fornecido pelo aplicativo é minimizado. Ao mesmo tempo, um usuário só pode ter uma conta e, se houver saldo devedor decorrente do não pagamento do boleto, só será possível realizar uma nova viagem mediante o pagamento do valor pendente.

 

E-mail da Uber com convite para pagamento pós-pago por boleto bancário.
Thiago Rodrigo Alves Carneiro, 41, é graduado em Matemática e em Estatística pelo IME-USP e sócio-proprietário de A vida é feita de Desconto. Com espírito empreendedor, usa sua inspiração para investir e criar negócios sustentáveis usando a tecnologia, a internet e uma pitada de inovação como forma de ajudar as pessoas a realizarem seus sonhos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.