Vida acadêmica e profissional de Thiago Rodrigo Alves Carneiro

Thiago Rodrigo Alves Carneiro é paulistano e nasceu na Av. Ibirapuera em 28 de outubro de 1979. Era um início de domingo, mais precisamente às 02hs da manhã, e o Hospital e Maternidade Verona já estava para falir, mas na falta de outro hospital eu fechei a conta de nascidos do hospital. Fui morar bem perto dali, na Av. Vereador José Diniz, 2804, no Campo Belo.

Educação Básica

1987. Ingresso no Ensino Fundamental.

Ingresso no Ensino Fundamental (antigo Primeiro Grau) na Escola Estadual Mário de Andrade, na Rua Joaquim Nabuco, Brooklin, zona sul de São Paulo. Ali cursei da primeira a oitava série, sempre com excelentes notas. Guardo recordações que ajudaram a nortear meu caminho profissional, como as aulas de Matemática da Regina Célia, as aulas de Geografia da Maria Isabel ou as aulas de Ciências da Miriam. E, é claro, a Élide Abud que foi a melhor diretora de escola que eu já conheci.

1995. Ingresso no Ensino Médio.

Ingresso no Ensino Médio (antigo Segundo Grau) na Escola Estadual Padre Manoel de Paiva, na Rua Antônio Comparato, Campo Belo, zona sul de São Paulo. Cursei aí os três anos do Ensino Médio e também obtive excelentes notas, as quais me credenciaram a obter uma bolsa integral de estudos para o Curso Etapa, na Ana Rosa, um imprescindível aliado no vestibular da Fuvest. Tive bons professores, como Marco Antônio de Português, Emiko de Biologia ou Elisete de História. Mas muita dor de cabeça com o Marcelo Bulgarelli, de Português, que até hoje atormenta a vida dos alunos na Escola Estadual Oswaldo Aranha, aqui no Brooklin. Saudades da Roseli, outra excelente diretora de escola.

1997. Bolsa no Curso Etapa

Em setembro de 1996 eu consegui fazer uma prova no Curso Etapa e obtive 100% de bolsa para fazer o cursinho pré-vestibular anual, um importante aliado na tentativa de ser aprovado no curso de Licenciatura em Matemática da USP.

Vida Universitária

Fevereiro de 1998 a dezembro de 2002. Graduação em Matemática – Licenciatura no IME-USP.

Após um ano de muita dedicação acumulando tarefas do último ano do Ensino Médio e do Curso Etapa Ana Rosa, fui aprovado para o curso de Licenciatura em Matemática na USP e na Unesp de Araraquara. Optei pela USP, pelo renome e pela proximidade de casa e o Instituto de Matemática e Estatística passou a fazer parte dos meus dias – e também de muitas das minhas noites!

Fevereiro de 2005 a dezembro de 2012. Graduação em Estatística – Bacharelado no IME-USP.

Não plenamente confiante na inserção ao mercado de trabalho propiciada pela primeira graduação e entusiasmado com as possibilidades que os egressos do Bacharelado em Estatística encontraram profissionalmente, fiz a prova para aluno graduado no curso de Bacharelado em Estatística em fevereiro de 2005 e fui aprovado. Aproveitei 56% dos créditos totais do curso, incluindo todas as optativas e, conciliando estudos e aulas particulares, cursei tranquilamente a minha segunda graduação. Bem, não tão tranquilamente assim, como você pode ver nesta página específica sobre o curso de Bacharelado em Estatística na USP.

Vida Profissional

Atividades remuneradas na USP

A minha primeira atividade remunerada na USP teve início em outubro de 1999 no IME-USP. Aproveitei o conhecimento introdutório em programação adquirido na disciplina de Introdução à Computação do segundo ano de faculdade para criar e manter o sítio web MAE116 – Noções de Estatística, o famoso Grupão, uma disciplina de Estatística Básica semestral oferecida a várias unidades e cursos da USP e frequentada por cerca de mil alunos por ano. A remuneração simbólica era de R$ 125 mensais no início do trabalho.

O trabalho realizado me trouxe reconhecimento no Instituto a tal ponto de ser convidado para assumir a função de webmaster do IME-USP entre 21 de julho de 2002 e 17 de fevereiro de 2006, como estagiário USP na Secretaria de Projetos do IME. O estágio foi supervisionado pelos professores Roberto Marcondes César Jr. e Prof. Francisco César Polcino Milies (diretor do Instituto no período de 2002 a 2006). Durante o estágio, as páginas do IME foram remodeladas usando PHP e MySQL para criar sistemas automatizados de consulta a informações de alunos e professores e gerenciamento de inscrições e trabalhos em eventos internacionais em Matemática e Estatística. Ao final dos dois anos de estágio, meu salário era cerca de 900 reais e o aprendizado foi o melhor salário durante este período.

Paralelamente à vida de estagiário, tive a oportunidade de ser monitor de várias disciplinas de graduação do curso de Licenciatura em Matemática, tais como MAT105 – Geometria Analítica (por duas vezes), MAT134 – Introdução à Álgebra Linear, MAT230 – Geometria e Desenho Geométrico I, MAT240 – Geometria e Desenho Geométrico II e MAT419 – Geometria Projetiva. O monitor corrige listas de exercícios, tira dúvidas dos alunos, dá aulas de exercícios e, em alguns casos, cria um site da disciplina na Internet com material didático e informações relevantes. A remuneração é, em geral, um salário mínimo ao mês durante os quatro meses de vigência da disciplina e, atualmente, para maximizar os escassos recursos a remuneração é bem inferior a um salário mínimo.

Entre 2004 e 2007 ministrei a disciplina Introdução às páginas dinâmicas com PHP e MySQL nos Cursos de Verão do Instituto, como consequência direta das minhas atividades como estagiário na função de webmaster e webdesigner no IME-USP. Uma excelente experiência didática na área de educação e informática, que propiciou contato com profissionais do mercado e uma oportunidade de aprendizagem e aprofundamento de conhecimentos.

1999 a 2012. Aulas particulares de Matemática e Estatística

Além de estágios, monitorias e cursos de verão na USP, simbolicamente remunerados, minha vida foi por muitos anos ocupada também por aulas particulares de Matemática, Estatística e Matemática Financeira. As aulas sempre foram captadas via internet, primeiramente no sítio web ThiagoRodrigo.com.br e, a partir de junho de 2004, no sítio web AulasdeMatematica.com.br.

Comecei a dar aulas em outubro de 1999 na casa dos alunos, geralmente de ensino fundamental, médio e superior; ainda me recordo que na minha primeira aula ganhei R$ 25/hora indo à casa de um trio de alunos em Pinheiros, zona oeste de São Paulo. Alguns anos mais tarde, o trânsito caótico de São Paulo faz com que todas as aulas fossem dadas na minha residência na Av. Vereador José Diniz, 2804, no bairro do Campo Belo, zona sul de São Paulo/SP. Lá havia estrutura própria para aulas particulares e o público passou a mudar para ensino superior e pós-graduação. Dentre os serviços prestados, inclui-se aulas e cursos particulares presenciais, além de auxílio e consultoria em resolução de problemas nas áreas de Matemática e Estatística.

As aulas foram uma importante fonte de recursos financeiros, além de propiciar aprendizado e estímulo para continuar estudando. Daí, nasceu a vontade de cursar a segunda graduação em Estatística, que comecei em 2005 e terminei em 2012.

2008 a 2012. Professor universitário na ESPM/SP

Aos 28 anos e praticamente no final da minha segunda graduação, surge uma boa oportunidade: ser professor universitário da ESPM/SP, na Vila Mariana. O emprego, indicação de amigo próximo, foi conquistado graças à experiência com aulas particulares. Com uma infra-estrutura excelente, bom nível de aprofundamento e ótima remuneração, a ESPM trouxe uma perspectiva de sucesso e realização profissional naquele momento da minha carreira, apesar do valor e reconhecimento das aulas particulares.

Ingressei na escola em agosto de 2008 e por lá trabalhei durante quatro anos, ministrando aulas de Estatística Descritiva, Cálculo, Pré-Cálculo e Pré-Estatística. Esta experiência ímpar revelou o prazer de dar aulas e, ao mesmo tempo, trouxe o desafio de ensinar disciplinas de exatas em currículos de humanas no contexto de uma escola focada nas necessidades efetivas do mercado. Um desafio recompensador e cumprido dentro dos limites impostos pela escola. Em 2012, houve a mudança de chefia do Departamento de Métricas e Modelagem Quantitativa e a reestruturação da hierarquia da escola e, ao mesmo tempo, da equipe de Matemática e Estatística, tornando um ambiente estagnado para o crescimento profissional. O desligamento da escola era a melhor escolha, devido a necessidade de dedicar-se a um negócio próprio em tempo integral.

2012. AulasdeMatemática.com.br “virou” A vida é feita de Desconto

A primeira versão deste texto diria que o objetivo era estudar para ser professor universitário. Ah, sonho de aluno deslumbrado com a sua primeira graduação e que, após uma breve reflexão sobre as condições e o ambiente acadêmico na USP, se recorda em si e vê que o importante é ser feliz. Ser professor de universidade pública implica em um caminho árduo de mestrado e doutorado em área de exatas, muito reconhecidos no mundo acadêmico mas, infelizmente, nem sempre tão úteis e/ou relevantes no mercado profissional; além disso, cada dia mais percebo um ambiente altamente depressivo e egoísta no IME-USP, repleto de energia ruim, algo que eu não quero para a minha vida.

A ESPM trouxe sequelas positivas de empreendedorismo, isto é, dedicar esforços à realização de sonhos tangíveis através de um negócio próprio. Em 22 de fevereiro de 2012 abri minha empresa de serviços educacionais, AulasdeMatemática.com.br, para ministrar aulas e cursos de Matemática e Estatística. Para efetivar o projeto, fiz uma belíssima reforma na casa onde nasci, com um amplo espaço foi dedicado às aulas e até passei a aceitar cartão de débito ou de crédito da Cielo. A partir destas mudanças a clientela aumentou significativamente e o negócio se tornou sustentável, ainda que guardadas as sazonalidades típicas do ramo de educação. Em 22 de fevereiro de 2012, o AulasdeMatemática.com.br virou empresa com CNPJ e máquina de cartão da Cielo, Tudo graças à iniciativa governamental do micro-empreendedor individual (MEI), proporcionando a oportunidade de legalizar às atividades, emitir notas fiscais para empresas e trazer mais seriedade ao negócio, que já não era mais de “fundo de quintal” e havia recebido “aporte” financeiro com a reforma da minha casa e local das aulas entre 2010 e 2011.

Quanto tudo parecia caminhar para momentos de trabalho e prosperidade, recebo a notícia que o imóvel recém reformado foi declarado de utilidade pública para a construção da Estação Vereador José Diniz da Linha 17 – Monotrilho Ouro. O mundo desabou e, em dezembro de 2012, foi dada a última aula particular na Av. Vereador José Diniz, 2804. Era tempo de procurar novos rumos, pois as quirelas recebidas na indenização parcial não permitiam comprar sequer uma casa no bairro do Campo Belo.

Um caminho para contornar a desapropriação foi fortalecer o meu blog com conteúdo e, na onda de cupons de desconto, comecei a divulgar ofertas e cupons comissionados pelas lojas virtuais. Virou um tremendo sucesso e o blog passou a ter mais de duzentos mil visitantes únicos mensais e mais de duzentos mil fãs no Facebook, sendo campeão de vendas no e-commerce tupiniquim em várias lojas de varejo, esportes, moda, perfumaria e brinquedos. Foi escrito um novo destino, agora de muito sucesso e prosperidade.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Autor Thiago Rodrigo Alves Carneiro

Thiago Rodrigo Alves Carneiro, 36, é paulistano do Campo Belo, sócio-proprietário de A vida é feita de Desconto e professor graduado em Matemática e Estatística no IME-USP.

Mais posts por Thiago Rodrigo Alves Carneiro

Deixe um comentário